TEMA: Estamos vivendo a ditadura da felicidade?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: Estamos vivendo a ditadura da felicidade?

Mensagem por Felipe Vanderley Nogueira em 7/4/2016, 22:54

A Ditadura da Felicidade

Na sociedade contemporânea, cada vez mais marcada pela ética hedonista e individualista, nota-se o quanto as pessoas vivem alienadas à constante busca pela felicidade e pela satisfação, seja no âmbito material, no familiar e principalmente no pessoal. Além do mais, com uma indústria de lazer tão diversificada quanto a atual, a mídia tem conseguido manipular as pessoas, a ponto de fazê-las ter como objetivo principal na vida a busca sem precedentes por bens, o que teoricamente traria o tão sonhado contentamento.

Segundo o filósofo Spinosa, “a felicidade é uma passagem para um estado mais potente do ser”. Portanto, a alegria viria da satisfação advinda de um ato ou de um objeto que proporcionasse uma experiência única, um êxtase nas emoções, ou então um ganho de energia incomparável no próprio ser. Segundo os empiristas, as sensações proporcionadas por algo ou alguém é o que desperta em nós a formação da racionalidade(ou conhecimento), e teria como consequência o desejo, que ao ser conquistado proporcionaria a felicidade. E esse fato segue como um círculo vicioso, marcado pela efemeridade das sensações.

Já o sociólogo Émile Durkheim, afirma que o homem formula suas ideias a partir do poder de coercitividade que a vida em sociedade exerce sobre ele. Portanto, como a cultura atual é marcada pela ética hedonista, isto é, “o prazer pelo prazer”, as pessoas aderem a esse padrão. Não raro, devido ao fato de algumas práticas fornecerem uma alegria efêmera, as pessoas muitas vezes recorrem aos vícios, muitas vezes ilícitos, em busca da morosidade desse sentimento.

Além disso, o senso comum prega que a pessoa realizada é aquela que consome, e que o faz como fruto de seu trabalho, algo muito bem representado por Max Weber em seu livro A ética protestante e o espírito do capitalismo. Segundo ele, o atual sistema socioeconômico tem como característica fundamental a busca calculada pelo lucro. Hoje, o capital adquirido dessa forma se tornou o meio utilizado para o fim de consumir, seja por meio de viagens, de bens duráveis e não duráveis, ou dos chamados “produtos de marca”, o que aumenta o status da pessoa e traz um sentimento de superioridade, muitas vezes tido como sinônimo de felicidade.

Logo, para que tal problemática seja erradicada, faz-se necessário que haja uma constante luta, com o objetivo de buscar as verdadeiras felicidades, valorizando os outros, sendo altruísta, e não vivendo em função apenas de si próprio e do consumo exagerado. Isso pode ser feito, sobretudo pelo próprio indivíduo, a fim de mudar a ideia de que vivemos “a ditadura da felicidade”.
avatar
Felipe Vanderley Nogueira

Mensagens : 10
Data de inscrição : 05/01/2016
Idade : 18
Localização : Gurupi - To

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum