Por que o Brasil não consegue vencer o Aedes aegypti?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Por que o Brasil não consegue vencer o Aedes aegypti?

Mensagem por Nathália Alves em 27/2/2016, 21:29

O mosquito Aedes Aegypti, transmite doenças a população brasileira desde o século XX com a febre amarela. Posteriormente, apareceu também a dengue, o zika vírus e a febre chicungunya, que vem, desde então, causando uma epidemia que cresce a cada ano no Brasil. O mosquito gosta de viver em regiões tropicais, como o do Brasil, o que não pode ser mudado. Porém, o descomprometimento da população, o relaxamento governamental e a técnica utilizada no combate estão auxiliando na estadia desses insetos por aqui.
Em um primeiro instante, grande parte dos brasileiros não assumem seu papel de responsabilidade com o cuidado e a limpeza dos seus imóveis, possibilitando o acúmulo de água parada em recipientes e no lixo causando a proliferação do Aedes Aegypti. Além disso, muitos moradores não deixam entrar agentes sanitários com medo de na verdade eles serem ladrões, o que impossibilita a detectação dos focos do mosquito.
Por outro lado, a técnica adotada para o combate conhecido como "fumacê'' ao invés de eliminá-los faz com que o Aedes Aegypti se torne mais resistente aos inseticidas e larvicidas. Ademais, o mosquito está no Brasil há mais de 30 anos o que provocou a seleção natural em que eles se tornam mais rápidos e por consequência mais difícil de serem capturados.
Em uma terceira análise, o governo relaxa e erra quando mesmo vendo o descuido dos indivíduos não cobra multas altas e não cria um certificado adequado que reconheça os agentes. Como também, não se preocupa com uma forma alternativa de combate e não investe severamente na saúde pública.
Em virtude dos fatos analisados é preciso que a sociedade se conscientize e promova os cuidados necessários. As organizações não governamentais podem criar anúncios e cartazes mostrando a quantidade de casos das doenças em um bairro. O governo deve investir na biotecnologia que conseguiu mudar o genoma do Aedes Aegypti e assim torna-se estéril, cobrar taxa de imóveis irregulares, criar uma identificação satisfatória para os agentes e promover coletas seletivas. Além disso, famílias e escolas devem educar com demonstrações e aula práticas o correto. Dessa forma, os mosquitos diminuirão significativamente e as doenças do zika, chycungunya e da dengu serão quase inexistentes.

Nathália Alves

Mensagens : 2
Data de inscrição : 02/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum