A opção sexual e os preconceitos enfrentados no século XXI

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A opção sexual e os preconceitos enfrentados no século XXI

Mensagem por Felipe Vanderley Nogueira em 28/1/2016, 00:24

Estigmas x aceitação

Apesar de já terem progredido significativamente quanto à tolerância, a sociedade contemporânea ainda encara o homossexualismo com um tabu. Tal fato deve-se, sobretudo à grande quantidade de devotos de religiões que condenam tal prática e distorcem os reais valores de suas crenças e da família que repassa tais valores a seus filhos de modo errôneo.

É muito comum ouvir-se falar de pessoas transgênero que são agredidas físico e psicologicamente nos dias atuais. Parece que a sociedade não é capaz de tolerar pessoas que não seguem os rígidos padrões a que estão sujeitos. Para eles, tais pessoas são portadores de algum estigma e por isso são inflexíveis recorrendo sempre a críticas e ao isolacionismo.

Outro fator de peso quanto à intolerância tem sido os ideais difundidos pela religião. Apesar de boa parte delas condenar o homossexualismo, estas não defendem a ideia de que tais pessoas devem ser mal vistas e tratadas de modo negativo, afinal a própria religião prega que o amor ao próximo deve ser uma qualidade de seus praticantes. Porém uma boa parte das pessoas desvirtua tais crenças e utilizam-na como motivo para ser intolerantes.

Além disso, a família tem tido um papel importante quanto a isso, pois o ambiente em que a criança vive contribui grandiosamente para o tipo de cidadão que a pessoa irá se tornar. Desde pequenas, as crianças são ensinadas que o homem deve brincar, se vestir e agir como homem, e a mulher deve fazer o mesmo, mas como mulher. Tal modo  de educar às vezes mostra-se opressor em comentários como “Isso é de mulherzinha” ou “não faz isso, parece um homem”. Isso contribui muito na formação de futuros cidadãos intolerantes.

Portanto devido à crescente inflexibilidade das pessoas em relação ao homossexualismo, faz-se necessário que haja uma intervenção que pode ser feita tanto pela escola quanto pela família. A escola pode contribuir por se tornar um ambiente aberto e propício a diálogos, o que ajudará na inclusão de todos apesar das diferenças. Já a família poderá contribuir por mudar o modo como educam os filhos e ensiná-los a tolerar as desigualdades e a sempre demonstrar respeito por todos. Com isso poderá haver mais aceitação e as pessoas transgênero poderão ser inseridas e encaradas de modo digno na sociedade.
Felipe Vanderley Nogueira

Felipe Vanderley Nogueira

Mensagens : 10
Data de inscrição : 05/01/2016
Idade : 18
Localização : Gurupi - To

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum