Novas doenças, problemas antigos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Novas doenças, problemas antigos

Mensagem por TrizVest em 17/1/2016, 22:56

Novas doenças, problemas antigos      

                 
                 
                Febre, mal-estar, manchas no corpo, dores na cabeça, nos olhos, entre outros: esses são os conhecidos sintomas das doenças oriundas do Aedes Aegypti. Não é de se surpreender que a palavra "Aedes" em latim signifique "odiado", pois este mosquito tem deixado rastros de enfermidade e morte por onde passa, colocando em evidência a preocupação da população. Embora exista muitas campanhas que incentivam os cidadãos a evitar a reprodução do inseto, e medidas feitas pelo poder público para o seu combate,  até hoje, por causa  da infra-estrutura do pais e do descaso da população, nunca foi atingido o seu verdadeiro objetivo: sua erradicação.                                                                                            O Brasil é um pais relativamente novo, que foi construido ás pressas, visando a crescente urbanização, mas sem se planejar de forma correta para isso. Hoje ele apresenta vários problemas por causa dessa falta de planejamento, que viraram parte de sua conjuctura: a água não chega em todos os lugares, o  seu fornecimento que não é regular, o seu falto de preparo para atender e administrar a coleta regular de residuos sólidos em vários lugares, e vários outros problemas que não colaboram para a higiêne e saúde da população, mas sim para o Aedes Egypti, portador das doenças como Zika virus, Dengue, e Chikungunya,  sobreviver e poder se reproduzir. Com esses tipos de problemas profundos de infra-estrutura ficou fácil entender um dos motivos que deixa cada vez mais longe e difícil a caminhada contra o mosquito.                                                  Uma grande parte da população também não faz devidamente sua parte nessa luta. O mesmo tipo de pessoa que não gosta de jogar o lixo no seu devido lugar, também é o tipo de pessoa que não verifica, e não se preocupa se tem água parada na sua própria casa. Quando bate a fiscalização na porta, não a deixam entrar para verificar se está tudo certo  no seu devido lugar, ou se estão seguindo as recomendações que foram feitas a população.  Atitudes assim impedem o país de concluir o que tenta a anos: controlar a situação e ver mudanças significativas.                                                                                                                                                                                                                                                      Por fim, a situação de hoje se reflete principalmente por causa do descaso de muitos brasileiros, e problemas enraizados desde a criação do pais. O que é esperado de todos nessa luta é mais comprometimento dos cidadãos e do poder público, para cada vez mais trabalhar para resolver problemas existentes relacionados a saúde. Pois o que é mais fácil? todos cuidarem da sua casa e fazerem sua parte? Ou deixar a situação piorar e se elevar, deixando pessoas doentes por todo pais? Nesse estado, uma atitude mais importante que responder a essa pergunta, é agir o mais rápido possivel.
[/left]

TrizVest

Mensagens : 1
Data de inscrição : 16/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum